Entre perdas e desafios, um alicerce familiar para Graciele

Desde 2019, uma série de desafios colocaram a força, a esperança e a união da família de Graciele Regina Schaefer Nunes, 35 anos, à prova. Na metade de 2019, a cabeleireira descobriu um nódulo na mama direita. Em agosto, veio o diagnóstico: HER2 positivo, um tipo de câncer agressivo. O tratamento incluiu cirurgia para remoção do nódulo, sessões de quimioterapia e radioterapia.

A primeira sessão de quimioterapia foi realizada no dia 14 de novembro. O principal desejo de Graci era que o cabelo não caísse até o dia 27, quando ocorreria a formatura da filha Bianca, na pré-escola. “Numa foto daquele dia é possível ver uma ponta do cabelo caindo. Em menos de duas semanas da quimio estava perdendo todo o cabelo. No dia seguinte, raspei todo ele”, conta.

Foi no próprio salão de beleza, que Graciele passou por um dos momentos mais emblemáticos da luta contra o câncer. A pequena Bianca também participou do momento doloroso, mas cheio de união. Foi ela quem cortou o cabelo da mãe, nas mechas que foram doadas à Liga de Combate ao Câncer, para confecção de perucas. Coube ao marido, Adriano Soares da Costa, 43 anos, a tarefa de raspar o cabelo. “Ali foi quando realmente ‘caiu a ficha’ para ele”, relembra Graci, emocionada.

Em meio ao tratamento, a cabeleireira viveu outro momento muito triste. Ela se recuperava da quimioterapia realizada na quinta-feira, quando, no domingo, 19 de janeiro de 2020, recebeu a notícia de que o irmão caçula, Eduardo Hermes, de apenas 20 anos, havia morrido afogado no rio Jacuí. “Eu vinha ‘me arrastando’ até ali, mas o falecimento do meu irmão realmente me derrubou. Minha imunidade baixou muito e foi muito difícil.”
Em 8 de julho do ano passado, Graci fez a última radioterapia, no dia do aniversário de 34 anos. Quando a vida prometia voltar ao normal, em 2021, a família foi novamente afetada, desta vez, com a Covid-19. “Toda a família positivou para Covid, meu marido ficou 20 dias internado, sendo oito dias intubado. Minha sogra também ficou oito dias no hospital, mas infelizmente faleceu no dia 24 de fevereiro”, lamenta.

O desemprego do marido, por um período, também foi um dos desafios vivenciados ao longo deste ano. “Quando ele ficou sem emprego, me apoiou e investimos no salão, mudando para uma sala mais ampla, que permite atender mais clientes”, comenta a empresária, que mantém o salão de beleza no bairro Gressler.

No domingo, Graci comemorou o prêmio do Ranchão da Terra, com a filha Bianca, o marido Adriano e as enteadas Brenda e Bruna

Graci não consegue imaginar como encararia todos os desafios que surgiram nos últimos anos, se não fosse o apoio do marido. “Quando eu vou desmoronar, ele está sempre lá, me segurando”, define ela, ao destacar a gratidão pela parceria e o amor.

No último domingo, dia 19, a moradora do bairro Xangrilá foi sorteada na promoção Ranchão da Terra, da rádio Terra FM. Graci ganhou vale-compras mensais de R$ 500 em supermercados de Venâncio, ao longo de um ano, totalizando R$ 6 mil. “Para mim esse prêmio tem um significado muito especial, é muito importante depois de tudo o que aconteceu, veio em boa hora”, enfatiza a cabeleireira.

Confira o depoimento de Graciele para o caderno Mensagens de Natal, da Folha do Mate:
“Ao longo da nossa vida, passamos por diversos desafios, alguns mais intensos, outros nem tanto. Mas sempre é importante ter pessoas ao nosso lado, com quem a gente possa contar! Eu me sinto uma pessoa abençoada porque tenho essas pessoas ao meu lado, inúmeras pessoas. Mas hoje quero falar de duas delas, que são minha motivação diária: o meu marido Adriano e a minha filha Bianca!

Muita gente me diz que sou forte, que eu passei por um câncer e durante esse tratamento perdi meu irmão, mas eu sei que a minha força vem do meu marido! Ele me dá o apoio. Muitas vezes pensei em desistir, e ele me diz ‘vamos lá, a gente consegue’. Ele é minha força! Por isso quero dizer a ele, obrigada por tanto.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Podcasts