Depois de 150 anos de espera, governo municipal consegue viabilizar pavimentação à Santo Amaro

Uma espera centenária está em vias de ser concluída no município de General Câmara, na região Carbonífera. Trata-se da pavimentação do acesso para o distrito histórico de Santo Amaro do Sul. O objetivo do governo municipal é inaugurar os 4,5 quilômetros do trecho até o final do ano. A comunidade de origem açoriana possui um dos principais conjuntos arquitetônicos coloniais preservados do Rio Grande do Sul. Foi fundada em 1752 e está tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Em entrevista à Terra FM, o prefeito Helton Holz Barreto (Progressistas), destacou o grande potencial turístico do distrito e ressaltou que investimentos contundentes estão previstos para o restauro do conjunto arquitetônico local. São 14 edificações e uma praça que garantem o charme à vila. “A comunidade local e regional reivindica essa obra pela importância histórica, cultural e turística”,destacou.

Barreto lembrou ainda que “essa conquista abre novas portas para fortalecer os investimentos no distrito”. Mais do que fortalecer a rede hoteleira e gastronômica, a meta é transformar “o turismo na indústria sem chaminé de General Câmara”, ressaltou o prefeito.

A inauguração da pavimentação pode ocorrer durante as festividades natalinas do município que serão realizadas em 2022 na vila. Paralelo ao projeto de fortalecimento da infraestrutura foi criada a rota Caminho Açoriano que possui 17 atrativos para serem visitados. O lançamento estadual ocorreu em julho de 2021 com a presença do embaixador de Portugal, Luís Faro Ramos, embora a apresentação regional do roteiro tenha ocorrido em 2018.

RESTAURO DE PRÉDIOS

Um dos prédios históricos que foi completamente restaurado é um hotel datado de1882. Ele foi atingido por um incêndio em 2008 e foi reconstruído por R$ 850 mil, a partir de recursos provenientes do Iphan. As melhorias foram concluídas há dois meses.

Agora o governo municipal batalha para conseguir restaurar outros dois prédios: o casarão onde nasceu em 1773 um dos heróis farroupilha e primeiro presidente da República Riograndense, José Gomes de Vasconcelos Jardim, e a Casa de Cultura Miguel José Pereira. Para isso, tenta-se acessar recursos estaduais, mas a meta é iniciar a reforma da casa de cultura ainda em 2022.

Ainda são atrativos históricos em destaque na rota a Igreja Matriz de 1887, considerada a quarta mais antiga do Estado; a Central de Atendimento ao Turista (CAT), que já foi a Intendência, nome dado à Prefeitura de Santo Amaro na época; o sobrado que pertenceu ao chefe do Exército Imperial durante a Revolução Farroupilha, Chico Pedro; e,a estação ferroviária desativada em 1961.

PRAIA E BARRAGEM

Bastante conhecida pelos venâncio-arenses, na vila histórica, existe ainda a prainha, que é aproveitada por muitos venâncio-airenses que possuem, no distrito, residências de veraneio. Junto ao rio Jacuí está a barragem Eclusa de Amarópolis, que teve a construção iniciada em1971 e que garante às embarcações vencerem o desnível das águas em direção a Cachoeira do Sul.

COIRMÃS E FESTIVIDADES

Está em fase de formalização a coirmandade com a cidade Madalena do Pico, localizada na Ilha do Pico, em Portugal, de onde saíram os açorianos que contribuíram com a colonização da região, em especial de General Câmara, Triunfo, Taquari e Rio Pardo. “Estamos avançando nessa integração para que ocorra uma troca na herança dos costumes”.

Para fortalecer também a integração entre as diferentes etnias açorianas foi criada em 2019 a Festa de Santo Amaro em Portugal. Mas por conta da pandemia, a segunda edição foi realizada em março. O evento, organizado pela Secretaria Municipal de Turismo, Cultura, Esporte e Lazer, promete anualmente garantir “momentos de muita cultura, resgate histórico e um passeio às origens”. As atividades ficam concentradas em frente à igreja.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas notícias

Podcasts